oficinas

desenvolvendo sua expressividade e criatividade por meio da IMPROVISAÇÃO

 

  • Deseja construir uma relação livre com as artes, sem precisar seguir um processo de formação tradicional?
  • Gosta de respeitar seus próprios ritmos nos processos aos quais se dedica, sem abrir mão de contar com orientação cuidadosa e competente?
  • Sente necessidade de expandir seus caminhos de autoconhecimento com leveza e ludicidade?
  • Quer explorar suas potencialidades expressivas de forma integrada, sem ter que escolher entre música, dança ou teatro?
  • Busca técnicas simples e de fácil aplicação para ampliar o alcance de sua criatividade no dia-a-dia?
  • É artista profissional e sente necessidade de reinventar a relação com suas habilidades técnicas, lapidar ou redescobrir seu estilo?

 

Caso tenha respondido afirmativamente a uma ou mais destas perguntas, este trabalho pode ser exatamente o que você está buscando.

 

Por que improvisar?

Improvisamos a todo momento, muitas vezes sem ter consciência disso. Por mais que façamos planos, algo inesperado sempre acontece e nos exige respostas imediatas e eficazes. A sensação de ter que lidar com algo para o qual não nos preparamos previamente pode ser bastante desafiadora, mas acontece a todo momento, nas situações mais corriqueiras. Mesmo que o ato de improvisar não seja privilégio de artistas, a vivência da improvisação criativa por meio de exercícios lúdicos pode ser uma ferramenta bastante útil para:

  • Desenvolver a capacidade de estar plenamente presente e, consequentemente, poder lidar de forma mais fluida e eficiente com as situações imprevistas do dia-a-dia;
  • Aprofundar processos de autoconhecimento, oferecendo caminhos práticos e reveladores para lidar com questões emocionais, subjetivas ou espirituais;
  • Ampliar as possibilidades de expressão e construir a sensação de segurança por meio da vivência prática das possibilidades criativas do seu corpo em ação.

 

Como funciona?

Cada módulo consiste em uma oficina independente: você pode escolher quais e quantos módulos fazer. Não há pré-requisitos nem uma ordem específica a ser seguida. Embora sejam independentes, os módulos estão relacionados entre si de maneira a complementar e potencializar os trabalhos desenvolvidos. Cada módulo tem duração mínima de dois dias (ao todo, quatro turnos ou 16 horas-aula) e são oferecidos de acordo com a demanda do público e disponibilidade de agenda/infraestrutura.

 

Quem facilita?

Conrado Falbo é músico, vocalista, dançarino, professor e pesquisador independente. Desde 2007 investiga a improvisação como estratégia de criação artística, preparação corporal/vocal e interação com o público. Aprofundou o estudo das possibilidades da voz em performance no mestrado e no doutorado em Teoria da Literatura que realizou na UFPE, onde também foi professor substituto nos cursos de Teatro e Dança, ministrando o grupo de disciplinas “Voz e movimento”. Desde 2011, ao lado do Coletivo Lugar Comum, vem experimentando com criação colaborativa e performance em espaços públicos. Atualmente, dedica-se à prática do Movimento Autêntico (sob orientação de Soraya Jorge), e ao Contato Improvisação, tendo produzido diversos eventos no Brasil e estudado com professores de diversas nacionalidades.

 

Qual a história deste trabalho?

Cada módulo representa uma faceta da minha pesquisa sobre as possibilidades da improvisação, buscando integrar diversos tipos de expressão convencionalmente ensinados e vivenciados em disciplinas artísticas separadas. Estas propostas foram sendo desenvolvidas ao longo dos últimos dez anos, enquanto eu ministrava aulas, cursos, oficinas, prestava consultorias artísticas, realizava trabalhos de preparação vocal para artistas e criava espetáculos e performances. Costumo atender um público muito diversificado, o que enriquece as trocas em cada oficina e faz com que o trabalho circule por espaços de perfis bem diferentes. Nos últimos três anos, estas oficinas já passaram por centros culturais, espaços cênicos e festivais em várias cidades do Brasil (Recife, João Pessoa, Rio de Janeiro, Florianópolis) e em três edições consecutivas do festival interdisciplinar Moving Arts Lab realizado no Earthdance Creative Living em Massachussets (EUA).

 

Quer saber mais sobre cada módulo?

 

Módulo 1 –

SEU PRÓPRIO MOVIMENTO

Muita gente se sente desencorajada a frequentar aulas de dança porque acredita que vai precisar copiar sequências de movimento até conseguir fazer igualzinho. Outras acreditam que não possuem o “tipo físico ideal” para esta atividade. Já está na hora de vivenciar a dança de forma livre e leve, criando seus próprios movimentos com fluidez, segurança e autonomia. O convite aqui é utilizar exercícios simples e progressivos para desenvolver uma escuta atenta do próprio corpo e mover a partir de suas necessidades e limitações. Com isso, vamos abrindo caminhos para conhecer concretamente nosso potencial e possibilitar descobertas e surpresas. Em vez de sequências e coreografias a serem reproduzidas, são propostos temas, jogos e estruturas de improvisação que funcionam como estímulos para que cada participante possa escolher como conduzir sua própria investigação, sempre contando com a orientação e o apoio do facilitador. Esta proposta busca respeitar e potencializar as especificidades de cada corpo e de cada forma de se relacionar com o movimento, com o ambiente e com outros corpos. Trabalhamos temas como consciência e interações com peso (relação com a gravidade); propriocepção; relações com o espaço; percepção de padrões de movimento e exercícios de desabituação; qualidades de toque e interações com outros corpos; jogos de composição e muitos outros. Não é necessária nenhuma experiência prévia com dança. Todos os tipos de corpos são muito bem-vindos – de verdade!

 

MÓDULO 2 –

CAMINHOS DA VOZ

Insegurança é uma palavra que resume bem a sensação que leva um número imenso de pessoas a buscar orientação vocal. Também é muito comum a ideia de que o trabalho vocal é algo complexo, difícil, obscuro e inacessível. A resposta para isso é muito simples: deixar soar – com o corpo inteiro – todas as vozes que trazemos guardadas. Parece desafiador? Pois é justamente neste ponto que entram em cena os exercícios de improvisação, oferecendo caminhos práticos, graduais e criativos para apropriar-se de suas potencialidades vocais com autonomia e segurança. Desenvolvemos a habilidade de escutar e poder auxiliar nossa voz a percorrer seus próprios caminhos no corpo, de forma natural e espontânea, a partir de uma visão transdisciplinar que sintetiza elementos da técnica vocal para o canto, jogos teatrais, exercícios de propriocepção e composição, experimentações com diferentes qualidades de movimento, som e escuta. Esta abordagem foi desenvolvida ao longo de dez anos de pesquisa prática e realização de trabalhos de preparação vocal dirigida a profissionais das artes cênicas. Não é necessário qualquer tipo de experiência prévia na área. Sua voz é incrível: acredite e venha reconhecê-la!

 

MÓDULO 3 –

DESENHANDO DE DENTRO PARA FORA

Já parou para pensar por que o ato de desenhar, que é tão comum entre crianças, torna-se tão raro quando nos tornamos adultos? Um dos motivos é a crença de que só é possível “desenhar bem” quando se tem talento para dominar técnicas complexas que resultam em imagens ultrarrealistas. A verdade é que existem muito mais possibilidades escondidas na simples ação de traçar uma linha e apenas seguir o caminho que ela nos propõe. Deixar-se conduzir pela linha é exercitar nossa capacidade de experimentar cada momento do caminho em vez de focar toda a atenção no ponto de chegada. A linha nos convida a acolher toda a multiplicidade de movimentos contidos na nossa presença: percebemos e registramos no papel os nossos voos, fugas, atalhos, desvios, confusões e achados. Este exercício é tão simples quanto inesgotável em sua potência de revelar e integrar nossas paisagens internas. Sob este ponto de vista, desenhar pode ser um caminho muito acessível para trabalhar seu lado criativo de maneira prática e profunda. Nosso objetivo é alcançar o estado de concentração e relaxamento que é próprio de uma criança absorvida na própria brincadeira. Venha brincar de desenhar – com seriedade e leveza. As atividades combinam práticas de movimento, vocalização e desenho. Não há necessidade de nenhuma experiência prévia e todo o material utilizado já está incluído no valor da inscrição.

 

Tem mais!

Você não está disponível no período de realização das oficinas? Prefere trabalhar individualmente? Precisa de um acompanhamento especialmente pensado para sua companhia, grupo ou coletivo artístico? Deseja trabalhar em uma turma fechada com pessoas já conhecidas? Entre em contato e vamos combinar uma maneira de fazer este trabalho ficar sob medida para você!

 

 

Anúncios